A eleição da momondo dos locais, nacionais, de paragem obrigatória

A eleição da momondo dos locais, nacionais, de paragem obrigatória

A eleição da momondo dos locais, nacionais, de paragem obrigatória Jornal Hardmusica

Todos os países têm os seus locais de paragem obrigatória e a momondo apresenta-lhe os de Portugal: escolhidos não apenas pela sua beleza ou história, estes monumentos são o símbolo de uma nação orgulhosa de si.

Castelo de Guimarães, Guimarães

Guimarães é o berço de Portugal e existe até quem diga que foi lá que a língua portuguesa nasceu, com todos os seus sotaques e gírias. É um símbolo das lutas pela independência travadas pelos portugueses ao longo dos tempos e foi também o local de nascimento do primeiro rei de Portugal, D. Afonso Henriques, no século XII.

Construído como uma fortaleza de protecção para os monges e a comunidade cristã, hoje em dia este castelo é um grande impulsionador do turismo na zona norte do país. Ergue-se forte, com paredes de pedra, sendo acompanhado por um largo jardim do qual certamente irá gostar.

Castelo de Óbidos, Óbidos

Tendo estado sob a guarda de árabes e, a partir de 1148, de cristãos, o Castelo de Óbidos já foi ampliado e melhorado diversas vezes. Por exemplo, no século XX foi recuperado para albergar a primeira Pousada colocada num edifício histórico.

A mistura de traços românicos, góticos, manuelinos e barrocos torna este monumento único em todo o país. Poderá observar leves semelhanças com a Muralha da China nas linhas do muro que acompanha toda a vila e protege casas tradicionais da cidade – com telhados de telha e paredes brancas. Se optar por conhecer este castelo, não pode perder a oportunidade de experimentar uma Ginja de Óbidos, de preferência num copo de chocolate!

Mosteiro de Alcobaça, Alcobaça

Este foi o primeiro monumento completamente gótico em todo o país e, por isso, não é estranha a admiração que os portugueses sentem pelo mesmo. Construído em 1153, foi recuperado ao longo de décadas e viveu já diversas histórias – sendo a mais conhecida a trágica história de amor de D. Pedro e D. Inês, cujas almas ainda lá repousam.

A igreja românica é impressionante tanto pelas suas dimensões, como pela beleza com que se apresenta. É, definitivamente, um local de passagem obrigatória para todos os que querem realmente conhecer Portugal.

Mosteiro da Batalha, Batalha

O Mosteiro da Batalha, não muito longe do de Alcobaça, não passa despercebido a quem por lá passa. É visto como talvez o monumento com “mais personalidade” na zona centro do país – ou até de todo Portugal – graças às suas linhas góticas pronunciadas.

Também denominado de Mosteiro de Santa Maria da Vitória foi já considerado como uma das “7 Maravilhas de Portugal” e também homenageado como uma das mais belas obras arquitectónicas da Europa.

Foi construído pelo rei D. João I após a vitória de Aljubarrota em 1385, frente aos espanhóis, aquando da independência do país.

Torre de Belém, Lisboa

Apesar de grande parte dos turistas ficar encantada com o Mosteiro dos Jerónimos, a verdade é que a Torre de Belém é também um órgão vital para a energia de Lisboa. Construído entre 1514 e 1520, é o símbolo dos descobrimentos dos navegadores portugueses e impressiona pela sua beleza arquitectónica e força estóica do povo lusitano.

Tem o rio Tejo aos seus pés e foi já considerada Património Cultural de Toda a Humanidade e também uma das “7 Maravilhas de Portugal”.

Palácio Nacional da Pena, Sintra

Sintra mistura realeza com beleza e... mistério. Terra encantada de reis e rainhas, encontra-se entre o mar e a serra e por isso pode presentear os seus visitantes com um micro-clima pouco convidativo, porém a vista panorâmica e a aura das ruelas saloias depressa os fazem esquecer do frio.

Situado no topo da montanha, o Palácio Nacional da Pena de cor rosa velho é constituído por um antigo convento manuelino da Ordem de São Jerónimo e uma outra parte construída no século XIX por D. Fernando II. Na cozinha até os tachos são gigantes e amplos; nos quartos pode-se observar o bom gosto da época que se segue até aos dias de hoje.

Durante o passeio pela vila, delicie-se com os Travesseiros e as Queijadas de Sintra.

De entre todos os restantes segredos, locais e maravilhas que Portugal tem a oferecer, estes são seis dos que tem mesmo de visitar. Não precisa de ser um apaixonado por arquitectura porque, no final, boa companhia é mais que suficiente para o motivar a alargar os seus conhecimentos e conhecer estes monumentos que transbordam história lusitana.

terça, 14 Nov. 2017 10:00 – domingo, 31 Dez. 2017 17:00
Campo Grande 245, Lisboa, Lisboa

terça, 14 Nov. 2017 10:00 – domingo, 17 Dez. 2017 18:00
Campo Grande 245, Lisboa, Lisboa

captcha